Jô revela justificativa do árbitro para marcar pênalti contra o Corinthians


Jogador fala

Imagem

Jô foi o protagonista de Corinthians e Internacional, neste sábado, ao participar do lance que originou o gol colorado e também ao marcar o tento corintiano na Neo Química Arena.

Mas, os holofotes estiveram mesmo em cima da arbitragem comandada por Marcelo de Lima Henrique, com auxílio de Carlos Eduardo Nunes Braga no VAR.

Isso porque o gol de Edenílson, em cobrança de pênalti, só foi possível porque a arbitragem validou uma penalidade em que Cuesta, o zagueiro que sofreu a falta de Jô, estava em posição de impedimento.

"Complicado, né. Ele estava em posição irregular, fui correr, ele estava na frente. A explicação é que ele não estava na jogada e eu derrubei ele. Não tinha como, ele estava na frente, toquei nele, mas ele estava em posição irregular", disse Jô, ao sair de campo, ao Premiere.

"A gente fica triste, porque fizemos uma boa partida. Um erro acaba atrapalhando. Não justifica, temos de melhorar, estamos em evolução. Agora é seguir, vencer e pensar no próximo jogo", continuou.

"Um bom trabalho exige resultado, mas cada um tem a consciência tranquila que estamos em evolução, trabalhando bem, as jogadas saindo. Resultado é importante, mas nos alegra pela evolução que está tendo", concluiu o centroavante.



Compartilhar: