Empresa que detém os direitos do volante Douglas cobra Corinthians na Justiça


Douglas atuou por 22 jogos com a camisa do Corinthians
Divulgação Corinthians

A Justiça de São Paulo deu 3 dias para o Corinthians quitar uma dívida de R$ 1,3 milhão com a empresa MFD Empreendimentos e Participações, referente a direitos de imagem atrasados do volante Douglas Augusto, que teve passagem sem destaque pelo Parque São Jorge. 

O atleta defendeu o Corinthians em 22 partidas durante o ano de 2018. Foram nove vitórias, oito derrotas e cinco empates, com um gol marcado e uma expulsão no período. Ele chegou a ser emprestado ao Bahia antes de se transferir ao PAOK, da Grécia

A empresa alega que o Corinthians deveria pagar R$ 1,3 milhão pela cessão dos direitos de imagem do jogador que estavam atrasados. Assim, foi feito um acordo em outubro de 2020 para quitação do débito. 

O valor deveria ser quitado em 12 vezes durante o ano de 2021. Porém, o clube só teria pago apenas uma das parcelas correspondentes. 

A defesa da MFD diz que tentou resolver a questão com o clube no âmbito administrativo, mas não chegou a um acordo para receber a dívida. Assim, não viu outra alternativa que não fosse acionar o Poder Judiciário para resolver o imbróglio. 

Assim, no início do mês de abril, o juiz Luis Fernando Nardelli determinou a citação do clube para pagar a quantia em até 3 dias. Por outro lado, o Corinthians ainda pode apresentar defesa no processo, o que deve ser feito pelo departamento jurídico do time alvinegro nos próximos dias.

A Diretoria do Corinthians não quis se manifestar sobre o caso 

Compartilhar: