Maior artilheiro do Timão, Cláudio nasceu há 100 anos



Arquivo Corinthians


Poucos são os jogadores que alcançam o sucesso com a camisa do Timão da mesma maneira que Cláudio. Nos quase 112 anos do time do Parque São Jorge, ninguém quebrou a barreira dos 300 gols. Somente ele, o maior artilheiro da história do clube. Se ainda estivesse vivo, Cláudio Christóvam de Pinho completaria 100 anos neste domingo (17). Ídolo do Corinthians, o grande artilheiro balançou as redes adversárias 305 vezes em 550 partidas disputadas.

Nascido na cidade de Santos, em 18 de julho de 1922, Cláudio começou a carreira no Santos, teve uma rápida passagem pelo Palmeiras e depois de um ano regressou ao clube onde foi revelado. E em 1945, o Corinthians contratou o seu futuro maior artilheiro, então com 22 anos.

Com uma técnica apurada, Cláudio se destacava por duas jogadas: as cobranças de falta e os cruzamentos certeiros para a cabeça de Baltazar. No clube, conquistou os títulos paulistas de 1951, 1952 e 1954 e os Torneios Rio-São Paulo de 1950, 1953 e 1954.

Apelidado de “Gerente”, Cláudio era conhecido por liderar o grupo em campo como um técnico. Seu primeiro jogo pelo Corinthians, em 14 de março de 1945, foi contra o São Paulo. O Timão empatou em 4 a 4, no estádio do Pacaembu, em partida válida pela Taça São Paulo. O último, também contra o time do Morumbi, foi em 29 de dezembro de 1957, pela decisão do paulista. Em seguida, aceitou o cargo de técnico do clube.

O eterno artilheiro Cláudio faleceu no dia 1º de maio de 2000. Mas fez o suficiente para ser lembrado como o maior goleador de uma fase alvinegra histórica e recheada de ídolos nos anos 1950.


Compartilhar: