Corinthians inaugura busto em homenagem ao Pé de Anjo Basilio no Parque São Jorge

Foto: José Manoel Idalgo/ Agência Corinthians
Foto: José Manoel Idalgo/ Agência Corinthians

O ídolo, autor do gol que tirou o Timão da fila de quase 23 anos de jejum em 1977, recebeu

Foi num dia 13 de outubro, curiosamente também uma quinta-feira há 45 anos, que o Corinthians vencia a Ponte Preta, no Estádio do Morumbi, por 1 a 0 e conquistava o Campeonato Paulista de 1977. Este título tirou o Coringão de um jejum de quase 23 anos sem títulos. O autor do gol foi João Roberto Basilio, ou apenas, Basilio, também conhecido como “Pé de Anjo” pela torcida corinthiana.

E na manhã desta quinta-feira, 13 de outubro, o Departamento Cultural do Timão inaugurou um busto de bronze em homenagem ao eterno camisa 8 do Alvinegro, que até hoje é amado e respeitado por toda a Fiel. A cerimônia contou com a presença de amigos, ex-jogadores do Timão, conselheiros e parte da diretoria alvinegra.

"A emoção é muito grande, ela é gratificante, pois a gente tem o carinho dos torcedores, o apoio da diretoria, os amigos, os funcionários, que também são meus amigos. Então eu estou super feliz, obrigado a todos", disse Basilio.
Momento da inauguração do Busto
Momento da revelação do Busto

Também presente na cerimônia de inauguração do busto, o presidente do Timão, Duilio Monteiro Alves, falou sobre como é gratificante homenagear Basilio, uma pessoa muito querida por todos, e contou uma curiosidade no dia do seu nascimento, em 1975.

“Eu nasci em 1975, mesmo ano em que o Basilio veio jogar no Corinthians. Meu avô era diretor de futebol na época e acabou arrastando ele pro hospital para me conhecer. Eu tenho até hoje uma camisa autografada dele deste dia", relembrou.
Na Reinauguração do Painel
Reinauguração do painel de 1977 no Memorial Corinthians

A inauguração do busto não foi a única homenagem a Basilio nesta quinta: no Memorial Corinthians, foi reinaugurado o painel em homenagem ao título de 1977, em que o Pé de Anjo foi imortalizado com o gol histórico.             

Além de Basilio, também foram eternizados com bustos no Parque São Jorge os ídolos Zé Maria, Wladimir, Marcelinho Carioca, Ronaldo Giovaneli, Teleco, Rivellino, Sócrates, Luizinho, Baltazar, Cláudio e Neco.

Compartilhar: