Júnior Moraes abre o jogo fala da sua frusdtrante passagem pelo Corinthians

Júnior Moraes pelo Corinthians — Foto: Rodrigo Coca / Ag.Corinthians
Júnior Moraes pelo Corinthians — Foto: Rodrigo Coca / Ag.Corinthians

Atacante comenta que passou por clinica, trauma pós guerra

Júnior Moraes, ex-jogador do Corinthians, abriu o jogo sobre os perrengues que enfrentou no clube. Ele admitiu que não estava bem da cabeça durante sua passagem lá, o que acabou afetando seu desempenho nos gramados.

Treinando no CT do Santos, o atacante revelou detalhes sobre sua experiência frustrante no Timão e expressou o desejo de retornar à Ucrânia. Ele admitiu que já perdeu noites de sono pensando nisso.

Moraes rescindiu seu contrato com o Corinthians em junho do ano passado e desde então tem se dedicado à sua saúde mental. Ele chegou ao clube em 2022, após deixar a Ucrânia às pressas devido à guerra que assola o país.

Durante sua passagem pelo Corinthians, Moraes enfrentou diversos problemas de saúde, incluindo alergias que o levaram ao hospital e lesões. Ele atribuiu parte desses problemas ao estresse mental causado pela situação.

O jogador admitiu que estava no limite emocional e que precisava cuidar de si mesmo. Ele enfatizou que a experiência no Corinthians foi única em sua carreira e que serviu como aprendizado.

Após sua saída conturbada do clube, Moraes buscou a rescisão contratual e entrou com um processo contra o Corinthians. Ele não guarda mágoas, mas destacou que não estava no momento certo para jogar.

Além dos desafios enfrentados no Corinthians, Moraes compartilhou os traumas que viveu durante a guerra entre Rússia e Ucrânia. Ele testemunhou mortes e perdeu contato com amigos e familiares, o que afetou sua saúde mental.

Atualmente, Moraes foca em recuperar sua forma física e mental para voltar a jogar em alto nível. Seu grande sonho é vestir novamente a camisa da seleção ucraniana, mas ele sabe que precisa superar diversos obstáculos para alcançá-lo.

Apesar das dificuldades, Moraes mantém sua esperança e determinação para seguir em frente. Ele reconhece que o futebol é um ambiente instável, mas está pronto para enfrentar os desafios que vierem pela frente.

Compartilhar: