Diretor financeiro do Corinthians acredita que logo sairá o acordo

Duilio Monteiro Alves recebe Carlos Vieira, presidente da Caixa, na Arena do Corinthians — Foto: Rubens Machado
Duilio Monteiro Alves recebe Carlos Vieira, presidente da Caixa, na Arena do Corinthians — Foto: Rubens Machado

Corinthians espera reduzir a divida em até 90% do valor

E aí, galera do bar! Sabe o que tá rolando com o Corinthians? Os caras tão com um plano daqueles pra dar um jeito na dívida com a Caixa da Neo Química Arena. A parada é trocar essa dívida por umas outras, chamadas de precatórios, pagando menos, tipo uma pechincha pro Timão. Ou seja, continuam devendo pelo estádio, mas agora é menos grana.

E aí, será que essa jogada é boa pro Corinthians? E a Caixa, o que ganha nessa história? A Caixa vai poder recuperar uma grana que já considerava perdida, aquela história da dívida que tavam dando como perdida no balanço deles. Agora, com a proposta do Timão, eles dão um desconto na dívida dos precatórios e recebem de volta a grana da Arena.

Ah, e sobre o desconto nos precatórios, é segredo total, ninguém sabe. E tem mais, a proposta inclui os valores dos naming rights da Arena. A grana da Hypera Pharma, que comprou o nome do estádio, vai direto pra conta da Caixa, sem passar pelo Corinthians. Uma garantia a mais pro banco, saca?

Em 2020, o Corinthians fechou essa parada dos naming rights com a Hypera Pharma por R$ 300 milhões. O contrato vai até 2040, com uma grana base de R$ 15 milhões por temporada, mas corrigido pelo IGP-M. Hoje, tá em R$ 17,8 milhões por ano.

E só pra constar, essa negociação toda não muda o plano do Corinthians de vender umas cotas do fundo imobiliário da Arena na bolsa, tá ligado? A grana que vier disso ainda pode ajudar a quitar esses precatórios.

E, pra quem não manja, precatórios são tipo uma grana que o Estado tem que pagar quando perde um processo na Justiça, é um esquema pra organizar as contas dos governos. Mas olha, só um detalhe, quem paga por esses precatórios é quem fica com eles, tentando o maior valor, e o governo, que paga, tenta pagar menos.

Pra quem compra, é bom porque tem desconto; pra Caixa, é massa porque se livra de uma despesa futura e ainda garante uma graninha do Corinthians. E pra quem recebe, é show porque já põe a mão na grana logo, sem esperar até nunca mais. Sacou? É nóis, Timão! 🏆🤑

O diretor financeiro do Corinthians, Wesley Melo, acredita que essa parada tá chegando, ainda mais depois da visita do presidente da Caixa, Carlos Antônio Vieira Fernandes, na Neo Química Arena.

– Quem abre mão de algum valor a receber é o cedente ao título, não é Caixa nem Governo. A empresa detentora (dos títulos) é uma empresa privada, tem sócios. Existem cláusulas de sigilo.

No domingo, o presidente da Caixa visitou a Arena. Em nota, o Corinthians afirmou que, "com a proposta pra quitar a dívida com a Caixa no papo e em trâmites nos devidos órgãos de controle, a visita institucional serviu pro presidente conhecer nossa casa, reforçando a parceria entre as partes".

E olha, tão projetando uns cinco anos pra resolver essa parada. Vai ser uma respirada boa na grana deles. Fica de olho! 👀✌️

Compartilhar: